081-rasgamortalhascapa

Rasga-Mortalhas

R$40,00

Formato: 17 x 29 cm
2 cores: Preto e Vermelho
Páginas: 80

Em estoque

REF: 978-85-60090-81-5 Categoria Etiqueta:

Descrição do produto

“É uma aventura em busca da palavra que falta. Busca que é também uma bela viagem visual de que participam um rei, uma rainha, um príncipe, um mendigo, um boticário e um hierofante, todos guiados por um estranho babuíno.” – Milton Hatoum, autor de Dois Irmãos


O livro:

Um babuíno descortês visita a sala do trono e, sem delongas, diz ao rei: “Essa curiosa esfera úmida que vocês chamam de planeta vai se despedaçar”. A visita do primata faz com que palácios sejam montados nas costas de elefantes de longas pernas finas e transportados através do deserto na expectativa de escapar da hecatombe anunciada. Mas a mensagem dita por entre dentes pontiagudos é mais perigosa do que parecia à primeira vista e talvez só possa ser resolvida com a ajuda de uma cravelha de madeira – antes que a mortalha se rasgue.


Os autores:

Pedro Vergani, 28, segura a canetinha como um babuíno toca um clarinete. Ele estudou na Gobelins em Paris e trabalhou nas savanas de Kilkenny e Londres. Pedro foi responsável pelo design de cores da animação Song of the Sea, indicada ao Oscar. Para este projeto ele escolheu o vermelho que marca o rosto de um mandril e o sangue manchando seus caninos. Ele trabalha hoje para o Google.

Quando Diogo Bercito, 28, era pequeno ele sonhou mais de uma vez com um babuíno desaforado. Como vingança, incluiu o macaco em diversas histórias que escreveu desde então, como a novela gráfica Remy (2013). Diogo trabalha na Folha de S.Paulo desde 2007 e viu seu primeiro babuíno real em 2012, na Tanzânia. Ele viveu também entre os babuínos imaginários de Rabat, Jerusalém, Beirute e Cairo.

Projeto realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Programa de Ação Cultural 2015.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Rasga-Mortalhas”