image description

Macanudo 9 – LANÇAMENTO

R$48,00

Formato: 21 x 21 cm
Colorido
Páginas: 96

Em estoque

REF: 978-85-60090-85-3 Categorias , Etiquetas: ,

Descrição do produto

Pelas tirinhas de Macanudo 9 desfilam uma infinidade de personagens insólitos e divertidos que já conquistaram o leitor brasileiro: a menina Enriqueta, com seu gato Fellini e o ursinho de pelúcia Madariaga; O Misterioso Homem de Preto; As Verdadeiras Aventuras de Liniers, onde o autor desenha a si próprio com orelhas de coelho e que se tornou sua marca registrada; Martinzinho e seu amigo imaginário Olga; a série Coisas que Podem ter Acontecido a Picasso, com situações imaginárias vividas pelo grande artista; Conceitual Incompreensível, uma série de HQs nonsense; Alfio; Pan Chueco; Os Altos; centenas de duendes,  pinguins e seres estranhos; e tudo o mais que brotar da imaginação do autor. Neste volume ainda estreiam: Rubens, o vampiro; Rufo, o hamster mais gordo do mundo; Benito, o niilista; Rufete, o entusiasmado e Ome, o emo ao contrário. E também: a série imaginando de onde surgiu a inspiração de artistas traz Quentin Tarantino, Vincent Van Gogh e Jackson Pollock. Obs.: Macanudo 9 vem com uma mordida de Olga!
Macanudo é grande sucesso de vendas na Argentina, com treze volumes publicados, e edições nos Estados Unidos, Canadá, América Latina, Espanha, França, Itália e Republica Tcheca.
Humor, crítica de costumes, nonsense, poesia. Cada tirinha da história em quadrinhos do argentino Liniers é uma surpresa e um deleite. Um autor que continua a tradição dos grandes desenhistas de humor argentinos, como Quino e Maitena.


LINIERS (Buenos Aires, Argentina, 1973) realizou ilustrações e histórias em quadrinhos para publicações como Página/12, Hecho en Buenos Aires, Lugares, Suélteme!, Fierro, Comix 2000 (França), Olho Mágico (Brasil), Artists Respond (EUA), Zona de Obras e Qué Suerte! (Espanha), entre outras. Também fez o livro Warhol para Principiantes junto com Santiago Rial Ungaro e várias mostras de pinturas.
De 2009 a 2011, foi publicado diariamente no jornal Folha de S. Paulo. Ganhou o Troféu HQ Mix – o mais importante e tradicional prêmio brasileiro dos quadrinhos –, de Melhor Desenhista Estrangeiro de 2008 e, em 2012, o Troféu HQ Mix de Melhor Publicação de Tiras de 2011, com Macanudo 4.
No início de 2010 realizou a abrangente exposição Macanudismo, com toda sua obra, no Centro Cultural Recoleta, em Buenos Aires. A mesma exposição foi exibida no Rio de Janeiro e Recife, na Caixa Cultural, no ano de 2012; no Museu Nacional dos Correios, em Brasília, em dezembro de 2013; e no Centro Cultural Correios, em 2015.
Atualmente publica Macanudo no jornal La Nación, tem cerca de 20 livros publicados por sua editora – La Editorial Común – e desenhou diversas capas para a famosa revista The New Yorker.